Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Let It Be...

Tempo de mudanças, recomeços e de escrever novas histórias... Tempo de quebrar correntes, laços e construir novos caminhos... Tempo de ser livre para fazer as próprias escolhas... Tempo de ser...e deixar ser...

Let It Be...

Tempo de mudanças, recomeços e de escrever novas histórias... Tempo de quebrar correntes, laços e construir novos caminhos... Tempo de ser livre para fazer as próprias escolhas... Tempo de ser...e deixar ser...

Partir sem bagagem...

 

Partir...

Deixar tudo, abandonar tudo o que me prende, partir sem olhar para trás, sem pesos nem carregos, sem bagagem, livre...

É o que sinto, é uma vontade que me assiste e me domina, que me aguça os sentidos e me alimenta a alma...

Simplesmente partir...

É libertador, é quase como nascer e morrer, nós que nascemos sem nada e partimos de igual modo.

Ao longo da vida vamos recolhendo pesos, acumulando pedras que nos pesam cada vez mais na bagagem, e para quê? Com que propósito? Se um dia nos vamos de vez e tudo fica cá....

Criam-se desacordos, instalam-se guerras, hipotecam-se vidas, castram-se  sonhos, para quê?

Nós almas penadas a vaguear pela nossa vida, agarrados a uma bagagem, da qual não nos atrevemos desapegar, que nos cria uma falsa sensação de segurança, nos causa dependência e uma vulgar sensação de conforto...

Não quero, não aguento...

Tenho de largar todas as pedras que colhi, que um dia achei serem importantes, que idealizei precisar, que escolhi amparar...

Não posso, o peso é demasiado e o caminho que me predispuz a percorrer demasiado longo...

Deixo as minhas pedras pelo caminho, qual personagem de uma história que necessita de reencontrar o caminho de volta...

...só que, o meu caminho é para a frente, e as pedras que eu for deixando sirvam para guiar quem um dia me quiser encontrar...

Xana

 

 

 

5 comentários

Comentar post