Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Let It Be...

Tempo de mudanças, recomeços e de escrever novas histórias... Tempo de quebrar correntes, laços e construir novos caminhos... Tempo de ser livre para fazer as próprias escolhas... Tempo de ser...e deixar ser...

Let It Be...

Tempo de mudanças, recomeços e de escrever novas histórias... Tempo de quebrar correntes, laços e construir novos caminhos... Tempo de ser livre para fazer as próprias escolhas... Tempo de ser...e deixar ser...

Amor de mãe...

 

amor de mae.jpg

 

Existe um amor que se sobrepõe a todos os outros que é o amor de mãe.

Esse amor não se explica, não se verbaliza, não se exprime por palavras... Esse amor, sente-se!

E como qualquer outro amor, o amor de mãe também pode causar dissabores, sofrimento, mágoa, dor.

A vida, por vezes, dá voltas e reviravoltas e os filhos crescem, tornam-se adultos, moldam-se em personalidades, e escolhem caminhos que se podem desviar do nosso trajecto, daquilo que programamos e idealizámos para eles, talvez erradamente, isso não há forma de saber.

Nesses desvios geram-se desencontros...

Como mãe sempre tive consciência, que eles crescem e têm de seguir o seu caminho. Sempre soube e transmiti sem falsos moralismos, que eles eram livres de encontrar o seu e fazer as suas próprias escolhas.

Sempre orientei e cuidei da melhor forma que soube; sim porque ser mãe (ou pai, claro, não se esqueçam que falo na primeira pessoa como já referi), não vem num manual. É uma aprendizagem constante, feita diariamente, tendo como base o improviso. Não me venham com teorias pedagogicamente testadas, porque de balelas está o mundo cheio; chamemos as coisas pelos nomes.

Até lhe chamo improviso porque na realidade é a isso que se concerne a questão. Os dias são diferentes, as situações aparecem sem esperar, as personalidades moldam-se e os feitios agudizam-se, e nós pais temos que improvisar face a todas as novas situações que se nos deparam a cada dia.

Não há modelos perfeitos. Há uma constante evolução e eterna aprendizagem, e a vida muitas vezes coloca-nos desafios para os quais não estamos preparados, e algures no seu percurso, os nossos filhos, aqueles em que tanto investimos (emocional e financeiramente) perdem-se do seu rumo e libertam-se das suas raízes, viram-se contra, e para aquilo que eles julgam ser o certo, sem perceber que nós pais somos seres humanos e que também falhamos.

E esquecem-se que o amor, esse continua sempre presente, sobrepondo-se a tudo, a todas as voltas e reviravoltas que a vida nos traga...

Xana <3

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Os textos aqui publicados são da minha autoria, originais. Sempre que o não sejam faço menção ao autor.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Calendário

Setembro 2017

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930